BASF investirá ainda mais no negócio de poliuretanos do Brasil

15 10 2011

REFERÊNCIA:
BASF. BASF investirá ainda mais no negócio de poliuretanos do Brasil. Disponível em: <http://www.basf.com.br>. Acesso: 15 Out 2011


Investimentos no negócio de poliuretanos e especialidades irão fortalecer a posição de mercado
A localidade Mauá será integrada nas localidades Demarchi e Guaratinguetá da BASF

A BASF anunciou hoje que investirá para expandir seus negócios de sistemas de poliuretanos (PU) e especialidades no Brasil. As fábricas de sistemas de PU, polióis, TPU (poliuretano termoplástico) e Cellasto® serão expandidas e consolidadas no Complexo Químico da BASF, em Guaratinguetá. Além disso, um novo centro de desenvolvimento e serviços técnicos será inaugurado na localidade Demarchi, em São Bernardo do Campo, para criar uma estrutura que dê suporte aos clientes e às atividades de desenvolvimento do mercado. Devido a restrições de espaço físico, esta expansão não poderá ser realizada na localidade de Mauá.

“Com este investimento, a BASF vai assegurar o futuro do negócio de poliuretanos na América do Sul. Além disso, também destaca nossa posição como líderes no mercado global de poliuretanos”, afirma Wayne T. Smith, Presidente Global da Divisão de Poliuretanos da BASF. “Iremos nos posicionar de forma a atender aos clientes do mercado de poliuretanos da melhor forma possível, ajudando-os a atingir ainda mais o sucesso.”

Anton Traunfellner, Diretor do Negócio de Poliuretanos da BASF para a América do Sul, complementa: “queremos que nosso negócio cresça de forma rentável e utilizaremos as estruturas existentes nas localidades Demarchi e Guaratinguetá, que oferecem benefícios excelentes de logística e Verbund. Como consequência, poderemos oferecer ótimos serviços de desenvolvimento e mais qualidade de produtos aos nossos clientes”. O mercado brasileiro de poliuretanos é direcionado, principalmente, pelas indústrias de móveis, calçados, aplicações e transporte.

Sob a marca Cellasto®, a BASF desenvolve, produz e distribui componentes de elastômeros de poliuretano microcelular que aumentam o conforto ao dirigir automóveis na forma de batentes de amortecimento. A BASF é a líder mundial no fornecimento de componentes de PU microcelular. Cellasto® está dentro de um em cada dois carros fabricados no mundo. Nove entre dez montadoras utilizam os batentes de suspensão da BASF.

O TPU da BASF é comercializado sob a marca Elastollan®, um elastômero de poliuretano termoplástico com ótimo potencial de inovação. Em desenvolvimento constante e adaptado às necessidades do mercado, Elastollan® se estabeleceu muito bem como um material com talentos múltiplos para diversos nichos da indústria.

Anúncios




Bayer e parceiros desenvolvem nanoespumas de poliuretano para isolamento térmico

24 10 2010

REFERÊNCIA:
BLOG DO PLÁSTICO. Bayer MaterialScience e parceiros desenvolvem nanoespumas de poliuretano para isolamento térmico. Disponível em: <http://blogdoplastico.wordpress.com>. Acesso: 24 Out 2010


A Bayer MaterialScience está trabalhando no desenvolvimento de nanoespumas de poliuretano que podem levar a um salto no desempenho de isolamentos térmicos daqui há alguns anos. A empresa está focalizando seus esforços em microemulsões, que reagem sob condições supercríticas (Princípio da Expansão Supercrítica de Microemulsões, POSME) para formar espumas rígidas de poliuretanos. O objetivo é produzir espumas rígidas com tamanho de poro inferior a 150 nanômetros de diâmetro.

Nanoespumas deste tipo alcançam o dobro do desempenho de isolamento térmico em relação às espumas de poliuretano atuais, significando que elas poderão, por exemplo, reduzir significativamente o consumo de energia de equipamentos de refrigeração e, por sua vez, gerar uma contribuição importante para a redução das emissões de CO2. Além disso, as paredes desses equipamentos poderão ser mais finas, resultando em mais espaço para armazenamento dos objetos refrigerados”, explica Dr. Stefan Lindner, um especialista em espumas rígidas de poliuretano da Bayer MaterialScience.

A empresa está se associando neste projeto de pesquisa com o Prof. Reinhard Strey do Instituto de Físico-Química da Universidade de Colônia, o qual já depositou uma patente referente ao processo POSME. Como parte da cooperação, o seu grupo de pesquisa está engajado na otimização das características das microemulsões.

O desempenho de isolamento térmico de uma espuma rígida de poliuretano depende basicamente do tamanho dos poros da espuma. Quanto menor o diâmetro, menor será a condutividade térmica e melhor será o efeito de isolamento. As espumas rígidas de poliuretano de hoje tem tamanho de poros de aproximadamente 150 micrômetros, tamanho este que é aproximadamente 1000 vezes maior que o das nanoespumas planejadas para o futuro.

Para sintetizar uma nanoespuma usando o método POSME, dióxido de carbono e as matérias primas líquidas do poliuretano (poliol e isocianato) são misturados com a ajuda de surfactantes especiais, a uma pressão de 200 bar, para formar uma microemulsão consistindo de gotas na escala de nanômetros, preenchidas com CO2 e encapsuladas em surfactantes. A pressão é então reduzida, fazendo com que o CO2 se expanda e transformando as gotas em bolhas, ainda na escala dos nanômetros. Ao mesmo tempo, as matérias primas de poliuretano reagem para formar uma rede de polímeros tridimensionais, que é a espuma de poliuretano rígida.

Um dos desafios mais intrigantes que nós enfrentamos é como otimizar a coordenação da reação das matérias primas do poliuretano com a expansão das bolhas de CO2 através de um ajuste fino dos parâmetros de processo, de modo que se produzam nanoporos no diâmetro desejado” explicou o Sr. Lindner. “Não é uma tarefa fácil,” complementa Dr. Wolfgang Friederichs, líder global de pesquisa de produtos na Bayer MaterialScience. “É provável que ainda sejam necessários vários anos adicionais de trabalho até que estes desafios sejam superados.





Um carro todo feito de poliuretano

6 02 2010

Um escultor da Lituânia construiu seu próprio carro usando espuma rígida de poliuretano. Aparentemente ele partiu de uma antiga carcaça de um Mercedes e remodelou todo o automóvel lancando mão uma furadeira adaptada com um batedor para homogeneizar os produtos e de garrafas pet para a injeção da espuma. Sem nenhum equipamento de alta tecnologia, o escultor chegou a um excelente resultado.

Painel

Painel

"Lataria"

Resultado Final

Resultado Final

Veja a galeria completa de fotos em www.autoblog.com

REFERÊNCIA
CARROS NOVOS LEGAIS. Carro esporte todo feito de poliuretano. Disponível em <http://carrosnovoslegais.com>. Acesso: 06 Fev 2010





Brisa lança forro diferenciado em poliuretano

3 05 2008

Durante a Fimec 2008, a Brisa Indústria de Tecidos Tecnológicos S/A, lança o Ecoline Bis Bugatti Lem no estande da Intexco (Campo Bom/RS). Um forro em poliuretano (PU) desenvolvido especialmente para atender empresas que atuam com forte apelo ao conforto.

Construído sobre um coagulado especial, com dupla absorção e dupla transpirabilidade, o Ecoline Bis Bugatti Lem oferece tratamento anti-bactericida. Com isso, proporciona mais saúde aos pés dos consumidores, eliminando fungos e bactérias que provocam mau cheiro.

O Ecoline Bis Bugatti Lem é construído sobre uma base de tecido-não-tecido (TNT, ou non-woven) em viscose impregnada e coagulada em uma solução de PU. Este processo resulta num forro com a fio na cor. Ou seja, tanto a superfície como a parte interna do produto tem a mesma cor. Assim, o forro apresenta todos os atributos necessários para a beleza e o conforto que o mercado necessita e exige.

Este conceito de suporte na cor só é possível porque as bases, assim como o acabamento final, da Brisa são feitas em uma mesma unidade fabril. Uma infra-estrutura criteriosamente planejada, que atualmente dispõem de ilimitado número de cores. Tudo para atender a multiplicidade de tons e gravações finais, assegurando a transpirabilidade e absorção em todas as suas gamas. Seu desenvolvimento e sua produção são medidos e controlados por equipamentos e procedimentos SATRA – principal laboratório de certificação do setor no mundo – que asseguram e atestam sua performance.

E para comprovar todas essas características, a Intexco oferece um serviço personalizado indo até o cliente e promovendo testes in loco. Estas amostragens são feitas com um equipamento que comprova a transpirabilidade dos produtos

REFERÊNCIA:
PORTAL ASSISTENCAL BRASIL. Brisa lança forro diferenciado em poliuretano. Disponível em: <http://www.assintecal.org.br>. Acesso em: 03 Mai 2008





Poliuretano reforçado nos pisos da Fademac

14 03 2008

Empresa lança linha Ambienta com apelo sustentável e estético, oferecendo liberdade para decorar com estilo e consciência ambiental.

Acompanhando as tendências para os mais variados projetos, desde quartos infantis até grandes fábricas, a Fademac vem desenvolvendo estudos e pesquisas para oferecer aos seus diferentes públicos soluções de revestimento que possam ser utilizadas de forma mais criativa. São novas opções de cores e tamanhos, acompanhadas também de reformulações em relação à resistência, durabilidade e segurança.

Bom para os ambientes, bom para o planeta
A Fademac apresenta o Absolute Flakes, ampliando o leque de cores do produto e dando mais liberdade de criação aos designers de interiores e arquitetos. Além disso, o revestimento possui em sua fórmula poliuretano reforçado – facilitando a limpeza – e PVC pigmentado, que confere maior vida útil às cores ao produto.

O Absolute é outra linha de produtos Fademac que está sendo avaliada para receber o selo SustentaX, e um dos diferenciais nessa área é o fato de ser 100% produzido no Brasil. A regionalidade da produção é algo de muita relevância para a sustentabilidade dos produtos, já que há menos emissão de poluentes decorrentes do transporte.

REFERÊNCIA:
PORTAL FATOR BRASIL. Fademac inova em estilo para pisos vinílicos na Revestir. Disponível em: <http://www.revistafator.com.br>. Acesso em: 13 Mar 2008





Dow Química estuda expansão da unidade de TDI em Camaçari

19 02 2008

A Dow Poliuretanos anunciou no dia 18 de fevereiro (segunda-feira) um estudo de viabilidade de expansão da produção de diisocianato de tolueno (TDI), em sua unidade em Camaçari, na Bahia. A proposta, que está em estágio avançado, envolve uma nova tecnologia de processo que ajudará a atender à demanda crescente por produtos de poliuretano de uso final na América Latina e transformará Camaçari em uma unidade produtiva líder e de padrão mundial. Decisões importantes sobre o projeto devem ser tomadas até o quarto trimestre de 2008 e, se aprovada, a nova capacidade de TDI será adicionada em 2011.

Com o crescimento econômico do setor químico forte e contínuo, a América Latina é um importante mercado para a Dow. A expansão planejada de TDI continuará a impulsionar o crescimento dos negócios de produtos de alta performance , como a Dow Poliuretanos, ao possibilitar que a Empresa atenda às demandas crescentes de seus clientes e ofereça um fornecimento confiável a longo prazo”, afirma Pat Dawson, presidente da Dow Poliuretanos, unidade de negócios da The Dow Chemical Company (Dow). “Essa expansão da capacidade ajudará a Empresa a oferecer aos seus clientes latino-americanos produtos para atender a esses mercados em expansão”, acrescentou Dawson.
Continue lendo »





Bayer vai lançar nova resina no Brasil

13 02 2008

A Bayer vai anunciar em breve o lançamento de um novo produto no Brasil. Trata-se do MDI, uma resina desenvolvida na Alemanha capaz de substituir o poliuretano em algumas aplicações.

Uma das principais destinações do produto é a fabricação de pranchas de surfe. Ainda estão em estudo outros segmentos em que a resina poderá ser usada como matéria-prima.

A campanha de divulgação no Brasil vai seguir a mensagem adotada pela Bayer na Europa. A empresa pretende explorar o apelo ecológico e os benefícios à saúde proporcionados pelo MDI, que reduz os riscos de alergia respiratória e problemas de pele na manipulação da resina.

REFERÊNCIA:
CIDADE BIZ. Bayer vai lançar nova resina no Brasil, dizendo que é mais ecológica que o poliuretano. Disponível em: <http://cidadebiz.oi.com.br>. Acesso em: 13 Fev 2008