Um bom dia depende de uma boa noite

26 08 2008

Nada como uma boa noite de sono. A frase é batida, mas muito verdadeira. Tanto é assim que passamos aproximadamente um terço de nossas vidas dormindo. Aliás, dormir é fundamental para o corpo e também para a mente. É durante esta pausa que diversas funções do organismo se equilibram, garantindo o preparo necessário para o dia seguinte. Tão importante quanto comer é dormir, principalmente para a prevenção e recuperação de diversas doenças e ainda para o aumento da expectativa de vida.

A qualidade do sono é tão essencial que pesquisadores do Instituto do Coração, em São Paulo, já demonstraram que o tratamento de distúrbios do sono, como a apnéia, pode prevenir a aterosclerose, diminuindo o risco de ataques cardíacos e acidentes vasculares. Até mesmo outro velho dito popular tem fundamento: as crianças realmente crescem enquanto dormem, pois é nesta hora que os hormônios do crescimento são liberados em maior proporção.

Seguindo o caminho inverso, noites mal-dormidas redundam em queda nos desempenhos físico e mental, entre outros problemas. Isso sem falar no comprometimento da coordenação motora, do raciocínio e da capacidade de tomar decisões. As conseqüências podem inclusive ser irreparáveis.

No volante, o sono chega a ser comparado à embriaguez. Prova disso são as cerca de 20 mil vítimas fatais de acidentes de trânsito, registradas no último anuário estatístico do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran). Estima-se que o sono tenha sido responsável por 20% destes óbitos. Também podem acontecer acidentes durante a operação de máquinas, pela dificuldade de concentração.

Há pessoas que precisam dormir 10 ou 11 horas por noite. Outras ficam bem com apenas quatro ou cinco horas. Com a idade, a necessidade diminui, assim como o gasto energético. Mas não há uma regra. Cada organismo tem um ritmo e uma necessidade de sono. O fundamental é conhecer a sua necessidade e respeitá-la.

Por outro lado, há importantes recomendações para uma boa noite de sono. O ambiente tem que ser confortável (com bom colchão e travesseiro, por exemplo) e sem ruídos. Antes de deitar é fundamental que se evite o consumo de bebidas que contenham estimulantes, como café, guaraná, coca-cola e bebidas alcoólicas. Também é importante um intervalo de no mínimo duas horas entre a última refeição do dia e a hora de deitar. Esta refeição, inclusive, deve preferencialmente ser feita com alimentos leves, como verduras, legumes e grelhados.

Outra dica é tomar pouco líquido antes de dormir, para evitar a necessidade de urinar durante a noite, o que acarreta um despertar comprometedor para a continuidade de um bom sono. Para os mais tensos, podem ajudar um banho de imersão com água morna e um chá de camomila ou erva-doce antes de deitar.

Por fim, a prática de exercícios e o não-consumo de café contribuem para um sono reparador. Mas, como dormir mal não é normal, em qualquer idade, quem tiver problemas para pegar no sono ou manter o sono durante a noite, deve procurar um médico.

kicker: Há pessoas que precisam dormir 11 horas por noite. Outras ficam bem com apenas quatro. Não há uma regra comum a todos

REFERÊNCIA:
Gazeta Mercantil/Caderno C – Pág. 11. LOPES, Antonio Carlos – Professor titular da disciplina de Clínica Médica da Unifesp/EPM, presidente da Sociedade Brasileira de Clínica Médica (SBCM). Um bom dia depende de uma boa noite. Disponível em: <http://www.gazetamercantil.com.br>. Acesso em: 21 Ago 2008

Anúncios

Ações

Information

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




%d blogueiros gostam disto: