Espuma reciclada pode substituir espuma à base de soja em estofamentos automotivos

5 09 2010

REFERÊNCIA:
ARAUJO, Marilu. DEPOIS DA RODA. Espuma reciclada pode substituir espuma à base de soja em estofamentos automotivos. Disponivel em: <bradescoseguroauto.jalopnik.com.br>. Acesso: 05 Set 2010


Graças a um novo processo industrial, as montadoras podem reciclar sobras de espuma de poliuretano para usá-las na produção de assentos para veículos.

As aparas de espuma são trituradas e submetidas a tratamento termoquímico. Em seguida, a massa obtida é moldada no formato de assentos e de apoios de cabeça usados em veículos.

A espuma reciclada corresponde a 5% do peso do material usado no assento e a 10% do empregado nos apoios de cabeça e substitui a quantidade de espuma à base de soja utilizada anteriormente.

Embora a espuma à base de soja cause menos impacto ambiental do que a de poliuretano, o processo de reciclagem dessa última promoverá o aproveitamento de resíduos antes descartados.

A Chrysler, por exemplo, conseguirá reciclar nos Estados Unidos mais de 80 toneladas de aparas de espuma de poliuretano. O volume de material equivale à carga total de 33 caminhões de lixo. Os assentos e apoios de cabeça produzidos com a nova espuma equiparão a versão 2011 do SUV Grand Jeep Cherokee. No futuro, a montadora espera aumentar o uso da espuma reciclada para 10% nos assentos e 20% nos apoios de cabeça.

O uso sustentável de matéria-prima também está nos planos de outras montadoras. Algumas delas passaram a informar não só a eficiência no uso de combustível como o índice de componentes recicláveis em cada veículo.

Recentemente, a Ford norte-americana anunciou que 85% dos componentes usados no SUV Explorer 2011 podem ser reciclados. Já a Smart informou que 95% das peças do pequenino ForTwo são recicláveis.

No vídeo a seguir (em inglês), os especialistas da Chrysler explicam o processo de reciclagem das aparas de espuma de poliuretano.





Dow e Honda fecham parceria para fornecimento de matéria-prima plástica

13 06 2009

Já vem de longa data o sucesso da parceria entre a Dow Automotiva e a Honda no Brasil, filial brasileira da Honda Motor Co. Ltd. Há mais de 15 anos, a Dow é responsável pelo fornecimento exclusivo de sistemas de poliuretano (PU) para a empresa, utilizados nos assentos das motocicletas. Agora a Dow planeja crescer na parceria também com a Honda Automóveis, fornecendo compostos de polipropileno (PP) utilizados na injeção das peças de acabamento interno do mais recente sucesso da empresa lançado no País, o New Fit.

“Esse acordo tem uma importância estratégica para a Dow, não só do ponto de vista comercial, mas principalmente por representar o tipo de parceria que criamos com a Honda nesses anos todos de trabalho em conjunto: uma parceria de longo prazo baseada na confiança e no compartilhamento de valores de qualidade e inovação”, afirma o Gerente de Marketing da Dow Automotiva, Leonardo Censoni.

Por seu esforço em conjunto, a Dow recebeu em 2006 o Quality Excellence Award, prêmio concedido anualmente pela fabricante japonesa a seus melhores parceiros. O reconhecimento teve três razões: índice zero de defeitos, índice zero de reclamações de clientes e nota 9,9 (sendo a máxima 10) para suporte ao comprador. Em 2008, a Dow Automotiva foi reconhecida mais uma vez pela Honda por sua habilidade em Suporte Técnico & Desenvolvimento.

Um acordo inédito assinado em 2007 ampliou a parceria entre a Dow Automotiva e a Honda, mais precisamente para o New Civic, lançado em 2006. Naquela época, a Dow Automotive fornecia à montadora não só o adesivo de colagem de para-brisas como também os compostos de PP fabricados localmente na Dow Limão, na Zona Norte da cidade de São Paulo. O produto é utilizado até hoje na injeção do painel de intrumentos, nas laterais das portas bem como em várias outras peças de acabamento interno do modelo.

REFERÊNCIA
REVISTA MEIO FILTRANTE. Dow automotiva e Honda Automóveis do Brasil fecham parceria para fornecimento local de matéria-prima plástica. Disponível em: <http://www.meiofiltrante.com.br>. Acesso em: 13 Junho 2009





Fita de poliuretano evita acidente com pneu de moto e bicicleta

18 08 2008

Com o objetivo de atenuar as estatísticas no que se refere a acidentes ocasionados por furos nos pneus, principalmente nos dianteiros, o empresário Pedro Osvaldo Scattone desenvolveu a Fita Anti-Furo Sttone´s. O produto garante ao motociclista e ao ciclista maior segurança pois protege em até 95% a câmara contra a ação de espinhos, pedras, vidros, pregos e outros objetos que ocasionam os furos. A fita é de poliuretano, um produto com resiliência, elasticidade, resistente à abrasão, baixa deformação e resistência ao envelhecimento. O produto pode ser usado nas motos com aro 18 ou até 200 cc.

O desenvolvimento da fita consumiu 4 anos de pesquisa. O primeiro produto foi elaborado para bicicleta e depois aperfeiçoado para motos. Cada fita para moto custa em média R$ 38 (por pneu) e para bike cerca de R$ 35 (o par) e ambas são reutilizáveis. O produto é colocado entre o pneu e a câmara.

Antes de ser lançada, o empresário testou junto a empresas de fretamento de motos e com ciclistas profissionais. O ciclista Maikon Pontes dos Santos realizou uma viagem de ida e volta para a cidade de Aparecida do Norte (interior de São Paulo), rodando 360 km: Passei por espinhos, pregos e pequenos metais pontiagudos e o pneu resistiu, afirma. A empresa Logística e Distribuidora MF, testa há 3 anos as fitas em 28 motos. De acordo com o mecânico Gilberto Ferreira, o retorno é ótimo: O pneu roda muito mais sem furar e dessa maneira economizamos tempo sem ter motos paradas para conserto e temos evitado muitos acidentes pelo fato dos pneus estarem protegidos, diz.

Segundo o diretor administrativo do Centro de Defesa das Vítimas de Trânsito, Edson Arruda todo produto que diminua ou evite acidentes de Trânsito, é sem dúvida bem vindo, pois é preciso fazer muita coisa no sentido de prevenção. Além da prevenção, o objetivo da fita é o de baratear os custos de manutenção. Um furo no pneu de uma moto – entre resgate e conserto – demora 2 horas com o custo médio de R$ 10 por pneu.

A família Scattone atua no mercado de bicicletas há 84 anos. A história começou com Oronzo Scattone que em 1908 começou a trabalhar com Luigi Caloi em uma oficina. Após aprender o ofício abriu sua própria oficina inaugurada em 1924. O filho Pedro Osvaldo que iniciou a atividade profissional, vendendo bicicletas personalizadas e acessórios como sinônimos de saúde e qualidade de vida.

REFERÊNCIA:
BONAMIGO, José Luis. Rádio Progresso de Ijuí. Fita Anti-Furo evita acidente com pneu de moto e bicicleta. Disponível em: <http://radioprogresso.com.br>. Acesso: 17 Ago 2008.





LigHT, da Webasto: tetos de poliuretano em carros conversíveis

5 03 2008

A Webasto, maior fabricante de tetos solares do mundo, será uma das atrações de 78ª edição do Genebra Motor Show, que acontecerá em Genebra, na Suíça, entre os dias 6 e 16 de março. Com o slogan “Moving Innovations” (Inovações em Movimento), a empresa vai apresentar em seu estande uma proposta inédita de teto para veículos conversíveis. O sistema, chamado de Webasto LigHT (Light Hybrid Top), é uma combinação inteligente entre um Hard Top (teto rígido removível) e um Soft Top (teto de lona), produzido com uma nova combinação de materiais leves, como policarbonato e poliuretano. Na visão da Webasto, o sistema Light Hybrid Top é uma alternativa aos tetos de lona convencionais.

Desenvolvido em conjunto com o IED Automotive (Instituto Europeu de Design), o novo teto foi integrado a um roadster-conceito, inspirado num clássico italiano, o Fiat 124 Spider. Os materiais utilizados formam uma estrutura auto-sustentável que é incorporada ao veículo por meio de películas flexíveis, dispensando o uso de hastes e juntas metálicas, presentes nos sistemas tradicionais. O resultado é um conversível inovador, reunindo as vantagens de um teto rígido retrátil com o visual inconfundível de um teto flexível.

A estrutura toda é feita de uma única peça, detalhe importante para garantir estabilidade ao veículo e facilitar a abertura manual do teto. Outra vantagem é o peso total do conjunto. O mix de policarbonatos e poliuretanos oferece uma excepcional relação entre rigidez e peso e, com isso, o novo teto pesa apenas 14 kg – muito mais leve que um sistema convencional de Hard Top.
Leia o resto deste post »





Aerofólio de poliuretano para o New Civic

28 02 2008

A Burg Design lança aerofólio para um dos sedãs mais vendidos do País, o New Civic, da Honda. Os aerofólios Burg, empresa de origem européia, são fabricados no Brasil com os mesmos padrões de qualidade e segurança aplicados na matriz. As peças para o Civic são fabricadas em poliuretano maciço, tendo o acabamento feito com três demãos na cor preto acetinado. Dessa maneira, vem pronto para receber nova pintura (não é necessário sequer lixá-lo) e pode receber igual tonalidade do veículo.

aerofolio280208.jpg“Outra vantagem da Burg é a possibilidade de montagem sem a furação da tampa traseira, o que nos dá uma enorme diferença sobre nossos concorrentes”, afirma Marcos Sasson, diretor da empresa. A instalação do produto, que se destaca pelo visual, é feita com garras (chapinhas), presas na parte superior da tampa traseira. A garantia do produto é de três anos. Preço sugerido para o consumidor final R$ 199,99. A Burg Design comercializa, entre outros, aerofólios esportivos para a linha Palio 2008, da Fiat.

REFERÊNCIA:
PARANÁ ONLINE. Aerofólio para New Civic. Disponível em: <http://www.parana-online.com.br>. Acesso em: 28 Fev 2008





Poliuretano nos pneus do Fiat Concept Car 500 Aria

21 02 2008

A preocupação ambiental, que no ano passado foi o mote principal do Salão de Genebra, voltará com força total na edição de 2008, como mostram claramente o Peugeot 308 GT THP e, agora, o Fiat Concept Car 500 Aria. Enquanto o objetivo do primeiro era oferecer performance com baixo consumo de combustível, o do conceito da marca italiana é mais restrito: no 500 Aria, o negócio é gastar pouco e emitir menos ainda.

Juntando tecnologias já disponíveis e outras que a marca italiana pretende oferecer nos próximos anos, o urbanino ecologicamente correto emite apenas 98 g de CO2. Entre seus diversos equipamentos, o principal certamente é o eficientíssimo motor a diesel 1,3-litro turbo 16V Multijet já capacitado a atender às normas Euro 5 (aliás, o 500 é o único carro na Europa com todos os seus motores já dentro da nova regra).

abre_fiat_concept_car_500_a.jpg
Fiat Concept Car 500 Aria

Além dele, o Aria tem também o mesmo câmbio Dualogic que equipa o Stilo brasileiro (o único Stilo que sobrou), mas com uma diferença fundamental: toda a sua calibração visa o menor consumo possível de combustível, aproveitando o torque ao máximo e, com o sistema “Eco Drive”, ainda dando dicas de direção econômica ao motorista.
Leia o resto deste post »





Poliuretano em carro ecologicamente correto

31 01 2008

Exposto no estande da Jeep no Salão de Detroit (13 a 27 de janeiro), nos Estados Unidos, o Jeep Renegade serviu para mostrar ao público que modelos esportivos também podem ser ecologicamente corretos, ou seja, “verdes”. O Renegade conta com dois assentos e foi concebido como veículo elétrico com sistema diesel Bluetec. “Com um motor elétrico acionando cada eixo, o conceito Jeep Renegade é projetado para quem busca diversão”, diz Tony Shamenkov, seu principal estilista exterior.

O motor diesel BLUETEC do Jeep Renegade gera 115 cv adicionais SAE (86 kW) quando necessário, enquanto reduz em muito as emissões de poluentes em comparação com motores convencionais a gasolina. O Jeep Renegade é capaz de fazer uma economia de combustível equivalente a 110 milhas por galão (aproximadamente 2,1L/100 km), que é de quatro a cinco vezes mais favorável que o de um veículo equivalente movido a gasolina.

Jeep RenegadeSua construção inovadora inclui portas e bancos moldados por uma peça de espuma à base de soja, painel de instrumentos moldado com uma pele de uretano, volante moldado em alumínio/silicone, chassi moldado numa peça sem o uso de resinas prejudiciais ao meio ambiente e compartimento interior moldado em única peça. Este cuidado ambiental em projetar o interior do Renegade está alinhado com a filosofia “harmonia com a natureza” da Jeep.

O sistema de ar condicionado HVAC, por exemplo, não funciona à base de gás refrigerante, enquanto a cor, granulação e brilho dos componentes interiores são moldados em uma peça. Mesmo a cor exterior sem brilho da leve carroceria composta do Renegade foi desenvolvida para evitar o uso de solventes presentes em pinturas automotivas. Seu painel de instrumentos do “duplo posto de comando” é simetricamente balanceado para uma fácil “conexão”. Não existe fiação convencional.

REFERÊNCIA:
PARANÁ ON LINE. Jeep Renegade chama atenção por ser um veículo ecológico. Disponível em: <http://www.parana-online.com.br>. Acesso em: 31 Jan 2008








Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 174 outros seguidores